fechar
Ainda não tem cadastro? Faça agora
Esqueci a senha

Já tem cadastro? Conecte-se

Biblioteca Hortiescolha

Qual é o peso de cada produto na sua embalagem mais comum?

Última atualização em 05 de Fevereiro de 2016.

O sucesso em qualquer negócio depende de uma comunicação eficiente com fornecedores e clientes, que exige a adoção da mesma linguagem para a descrição e medida dos produtos e serviços.

A comunicação na comercialização das frutas e hortaliças frescas é um desastre – tanto na caracterização do tamanho e da qualidade do produto, quanto na definição  da quantidade do produto contida nas embalagens.

A caracterização do produto, seu tamanho e sua qualidade estão sendo trabalhados pela CEAGESP, desde 1997. O Programa Brasileiro para a Modernização da Horticultura, antigo Programa Paulista para a Melhoria dos Padrões Comerciais e de Embalagens de Hortigranjeiros, que está em sua 40ª publicação, com mais 500.000 exemplares impressos.   O Programa HortiEscolha desenvolveu padrões mínimos de qualidade, guia de variedades, tabela de equivalência entre denominações de classificação e características mensuráveis de tamanho, para 94 frutas e hortaliças frescas.

A caracterização da quantidade por embalagem é outra Torre de Babel. É comum que a caixa seja a medida utilizada na negociação entre produtores e seus compradores atacadistas e entre atacadistas e seus compradores – varejo ou serviço de alimentação. Entretanto existem diferentes tipos de caixa – medida, matéria prima, número de camadas e quantidades para o mesmo produto, sendo algumas caixas mais utilizadas que outras. As quantidades e as medidas da caixa podem variar por época do ano, com o preço do produto.

Os técnicos da CEAGESP fizeram o levantamento da quantidade em quilos contida nas embalagens mais comuns de cada fruta e hortaliça comercializada na ceasa paulistana.

Agora é possível utilizar a caixa para caracterizar a quantidade do produto em quilos. Só é preciso obedecer aos padrões de quantidade por embalagem, disponíveis aqui. É importante lembrar que não é proibido utilizar embalagens que não constam desta lista, desde que a quantidade em quilos do produto seja declarada no rótulo e na nota fiscal que acompanha o produto.

Utilize a tabela quando negociar com o seu comprador ou com o seu fornecedor.